Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
Inquérito
O que mais gostas nas aulas de HGP
Ver Powerpoints
Ver videos
Ler/ver o manual
Usar caderno atividades
Participar na aula
recursos educativos - net
trabalhos de grupo
trabalhos individuais
Ver Resultados

Rating: 2.8/5 (96 votos)




ONLINE
1








 

 Dicionário e infopédia

 

 



Os Romanos na Península Ibérica

Os Romanos na Península Ibérica

 

A conquista romana e a resistência dos povos ibéricos

 

1. A conquista

Os romanos eram um povo proveniente da Península Itálica que conquistaram vários territórios à volta do mar Mediterrâneo graças ao seu poderoso e organizado exército.

Atraídos pelas riquezas das Península Ibérica conquistaram-na no séc. III a.C. Desta forma conseguiram o domínio do comércio do Mediterrâneo.

 

2. A resistência

As populações do litoral sul não ofereceram grande resistência. O mesmo não aconteceu com os povos do Centro e Norte que lutaram contra os romanos durante quase  200 anos. Um dos povos que se distinguiu na luta contra os romanos foram os Lusitanos, chefiados por Viriato. Estes montavam armadilhas e emboscadas aproveitando as montanhas e desfiladeiros.

 

3. O império romano

Entretanto não foi só conquistada a Península Ibérica mas sim um conjunto de territórios à volta do Mediterrâneo que fez com que os romanos construissem um grande Império. A sua capital era a cidade de Roma e possuiam territórios na Europa, Ásia e África. O chefe supremo do Império era o imperador.

 

A Península Ibérica romanizada

Herança romana

Os romanos permaneceram quase 700 anos na Península Ibérica e durante este tempo os costumes das pessoas alterou-se e  foram construídos edifícios e estruturas que influenciaram bastante o modo de vida da população. A todas as alterações provocadas pela presença dos romanos na Península Ibérica chama-se romanização.

As transformações mais significativas foram:

  • construção de ;estradasaquedutospontesteatrosbalneários públicos, templos e monumentos
  • casas cobertas com telha, jardins com exteriores e com mosaicos a decorar o pavimento;
  • intensificação da produção agrícola (vinho, azeite e trigo) e da exploração agrícola;
  • criação de indústrias: salga do peixe, olaria, tecelagem;
  • desenvolvimento do comércio;
  • maior uso da moeda;
  • a língua falada passa a ser o latim.

 

Era cristã

Este período também ficou marcado pelo surgimento de uma nova religião: o Cristianismo. Esta nova religião expandiu-se por todo o Império e a contagem do tempo passou-se a fazer pela era cristã, ou seja, a partir do do nascimento de Jesus Cristo (quem começou a pregar esta religião e que afirmava ser filho de Deus).

 

Na contagem do tempo podemos utilizar o ano, a década (10 anos), o século (100 anos) e o milénio (1000 anos).

 

Para fazer corresponder os anos aos séculos há duas regras bastante simples:

 

  • quando o ano termina em dois zeros o número de centenas indica o século. Ex: ano 1500, séc. XV;
  • quando o ano não termina em dois zeros, acrescenta-se uma unidade ao número das centenas. Ex: 1548, séc. XVI.